Dê vida a este blog. Comente!

Profissões

Hoje eu trago para vocês 2 textos escritos por duas meninas lindas e talentosíssimas, sobre o tema profissões. A leitura é super interessante para que possamos refletir sobre todos que participam do processo de educação das crianças, seja os pais, professores, etc.

Ilustração: Lobbecke

Os textos foram retirados do blog "REPAREI", que eu amo de paixão e leio todo dia, clique aqui para conhecer!

Vale super a pena a leitura!!

Profissões 1 - Texto de Giulia, 9 anos.

Desde pequena, nós ficamos pensando no que vamos ser quando crescer. Os amigos e os professores sempre te perguntam. Você fala alguma coisa, mas quando cresce as vezes não é aquilo. Tem que pensar muito nessa decisão, pois provavelmente será essa a sua profissão o resto da vida. Ou não. As pessoas ficam indecisas ao pensarem nisso, ficam preocupadas. Algumas tem dificuldades em achar essa profissão, pois não sabem o que querem ser. Por isso eu acho que sempre se deve estudar muito. Não gosto dessas as crianças que vão para o colégio e não querem aprender, que são imaturas, não prestam atenção e prejudicam o aprendizado dos amigos. Eu adoro estudar e não entendo essas crianças que não dão valor ao colégio. Acordo feliz todos os dias e quando volto da escola, a primeira coisa que faço é a lição. Quando acabo, vou ler algum livro. Leio uns 2 ou 3 livros por semana. As pessoas me chamam de nerd. No que me importa a opinião delas?  Eu ainda não sei o que eu quero ser, mas eu me esforço e acho que vou ser uma boa profissional. Isso é o importante.


Profissões 2 - Texto de Isabella, 12 anos.

Eu tenho toda minha vida esquematizada. Vou ser atriz de teatro musical e estudo para isso. Bom, pelo menos eu tento, perco muito tempo com o colégio. Nunca gostei de nenhum colégio e olhe que já estudei em muitos. Os colégios são feitos para crianças que não tem dificuldades. Sou DDA então sempre tive dificuldade e poucas vezes achei que a escola quis me ajudar. Os colégios hoje te ensinam a competir, a vencer. Não te educam pra vida mas para o vestibular. Comecei a trabalhar com 9 anos e descobri que muito mais importante que o resultado, é o esforço. Com a escola conheci o fracasso. Com o trabalho o reconhecimento. Fracassar antes de vencer foi a maior lição que aprendi. Hoje não tenho medo dos meus erros, sei que uma hora ou outra vou aprender, vou conseguir. Tive a sorte de descobrir o que eu amo e perceber que posso fazer outras coisas onde me saio melhor que no colégio. Muitas crianças não tem essa sorte, aprendem apenas o fracasso. Acham que valem tanto quanto a nota do boletim, quase nada. Na maioria das vezes o boletim me dá uma nota muito abaixo do meu valor. Uma vez uma professora me disse que eu nunca seria nada. Espero encontrar essa professora daqui uns 10 anos e mostrar que se dependesse dela eu realmente não seria nada. Por sorte encontrei outras pessoas que me ajudaram e me ensinaram. A maioria delas não conheci no colégio.

O mais curioso é que as duas são irmãs e tem pensamentos totalmente diferentes uma da outra.

O meu agradecimento a Rejane, mãe das meninas e também escritora do blog Reparei, que liberou os textos aqui pro Portal Crescer.


Obrigada Rejane e parabéns pelas filhas.

2 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...